quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Por que buscar pela Regressão ou Vidas Passadas?

Como terapeuta, é muitíssimo gratificante intermediar nesta grande busca interna, nesta preciosa oportunidade de dinamizar aprendizados num curto espaço de tempo rumo à felicidade. Sou muito agradecida a Deus por confiar-me pessoas maravilhosas e cheias de Luz. Com vocês aprendo muito mais!

Através da Regressão de Memória ou Vidas Passadas, a sua vida conhecerá uma expansão e elevação, e passará a conseguir remover os bloqueios e os obstáculos que o impedem de alcançar a sua paz interior, a alegria e a felicidade, tratando-se de uma terapêutica profunda, uma psicologia da alma.

As nossas almas sentem-se constantemente atraídas pelo amor. Quando compreendermos verdadeiramente o conceito de que o amor é uma energia que abrange tudo, cujo pulsar curador pode transformar rapidamente os nossos corpos, mentes e almas, então conseguimos transcender as nossas dores e os nossos males crônicos.

A força da nossa experiência pessoal pode alterar as nossas crenças. Você pode começar a compreender qualquer coisa logo que experimenta a sua essência. Nesse momento, a crença transforma-se em conhecimento.

A iluminação, o auto-conhecimento é um processo lento e árduo e requer dedicação e disciplina, nos voltando ao fundamental - o amor, a paz, a vida eterna, os pensamentos e às práticas espiritualistas - e para nos desapegarmos das coisas materiais, do orgulho, da violência, do medo, das preocupações, do ódio, do egocentrismo enfim.

Todo esse processo é crescimento e aprendizagem... crescimento contínuo. O nosso corpo funciona meramente como um veículo para nós, enquanto cá estamos. A nossa alma e o nosso espírito é que são eternos. Ao compreendermos a raíz dos problemas em vidas passadas ou mesmo nesta vida, poderemos sarar a relação no presente. A consciência e a compreensão são forças poderosas de cura.

A parte mais importante do processo de regressão consiste em aprender a confiar na própria capacidade para um diálogo entre a mente consciente e a mente inconsciente. Essa confiança fica estabelecida quando, primeiro, aprendemos a fazer os tipos certos de perguntas e, então, desejamos aceitar as respostas que surgem na mente de forma natural.
É necessário deixarmos de lado a parte cética da mente e permitir a nós mesmos ouvir a resposta interior. Para evocarmos tais lembranças não é preciso acreditarmos na reencarnação, porque não importa realmente se tais memórias são reais ou fantasiosas pois todas possuem conteúdo terapêutico e equilibrante para o presente. Se elas emergirem de dentro, pertencem a nós e podem dar claramente uma explicação para problemas relacionados a circunstâncias atuais. O desejo de não emitir julgamento quanto a tais respostas serem ou não corretas é pré-requisito para uma bem sucedida sessão de regressão ou progressão, ou à vidas passadas.

A mente consciente permite o surgimento de lembranças específicas somente quando estamos prontos para elas. É espantoso e incrível o poder para contar histórias que jazem na mente de quase todo mundo. A história vai emergindo, linha por linha, cena por cena, conectando-se às experiências nesta vida somente depois da sessão estar completa. Tais experiências podem fluir do inconsciente acompanhadas por emoção como alegria, felicidade, lágrima, etc, algo momentâneo e muito relativo à sessão e ao que se busca harmonizar.

Com a lembrança surge um profundo senso de alívio, pouco importando qual o tipo de experiência que ficou oculta no passado. O efeito positivo, quase como uma carga mental que foi carregada por muito tempo. Pouco a pouco, a experiência daquela lembrança começa a ser integrada à existência atual, com inteira naturalidade. Após certo período, o indivíduo percebe que tem uma perspectiva diferente sobre uma determinada situação ou relacionamento, que parece curar a presente situação.
O poder da mente é formidável e passamos a tomar novas decisões quase automaticamente e começamos a reescrever a história de nossa vida através de uma despertar maior de consciência.

Numa sessão de regressão todos são capazes de alcançar as informações pois, sempre um assunto ao qual se deseja terapeutizar está entrelaçado a outros e acaba-se harmanizando vários aspectos em numero breve de tempo, relativamente 9 em média. Estas informações acessadas, são as necessárias e perfeitas ao presente momento da vida, e vem da própria mente da pessoa de forma divina, extraordinária a seu auto-conhecimento e, conseqüentemente, auto-cura.

As sessões duram geralmente cerca de uma hora e meia e revelam informações suficientes para o esclarecimento à vida presente. Uma vez esclarecida, o bloqueio poderá ser removido, alcançando equilíbrio e paz.

Não devemos nos preocupar se as informações acessadas nessas sessões são verídicas desta vida ou de um passado remoto. Caso sejam fantasias, simbolismo, cenas metafóricas ou informações através de percepções da própria pessoa no momento da sessão, será muitíssimo válido terapeuticamente. Sendo assim, o que quer que venha do inconsciente de uma pessoa pode ser sua percepção particular do que realmente aconteceu. O importante sobre tais informações é a maneira como se relacionam à eventos no presente quando fornecem explicações ou esclarecem assuntos para uma experiência produtiva.

A finalidade da regressão não é supra-estimar o ego, mas sim esclarecer medos, restrições, culpas e eventos às vezes maléficos de vivências passadas, a fim de serem feitas escolhas mais adequadas no aqui e agora.
Quando a pessoa está plenamente consciente desperta a perspectiva, vê tudo através da perspectiva do aqui e agora. As liberações física, mental e emocional são espontâneas e continuam beneficiando muito tempo após terminada a sessão terapêutica, promovendo uma melhor qualidade de vida, bem como uma melhoria nos relacionamentos através do conhecimento e auto-conhecimento.

O fato de algumas imagens se parecerem com "vidas passadas" não exige de forma alguma que se creia sobre reencarnação. Fazer isso seria até mesmo contra produtivo a uma boa terapia. Como terapeuta, auxiliamos na auto-cura da alma respeitando a integridade e as crenças do mundo interno do indivíduo.

Ninguém melhor que o próprio indivíduo entende como os conteúdos acessados são tão similares aos aspectos que deseja elucidar e se auto-superar no seu agora. Perceba que a terapia não é limitada à religião, pois todos podem e devem se beneficiar dela.

Através do estado de expansão de consciência que se dá em sessão, pode-se acessar também, ao término da mesma, o seu Eu Superior além do seu Mentor Espiritual, também chamado de Anjo da Guarda ou outras denominações. Somos inconscientes do que podemos ter realizado no passado até alcançarmos essa informação sem que ela se torne uma ameaça à nossa sobrevivência através do apoio do terapeuta.

Ter medo de saber do passado é um grande mito porque só se acessa aquilo ao qual já se está particularmente pronto emocionalmente para saber e ressignificar e ser feliz. Assim o terapeuta, é o encorajador para a grande viagem para si mesmo. Na prática, as primeira sessões proporcionam um preparo emocional para informações de teor mais profundo em muitos casos, especialmente quando se busca superar traumas.

O momentâneo medo ou receio de se auto-conhecer se desfaz até que alguma sinalização interior nos diga que estamos prontos para sabermos mais. O indivíduo deve confiar na função da sua consciência que acessa apenas o que for adequado ao momenento.
A revisão de uma vivência passada pode ajudar um indivíduo a ver onde e como desenvolveu certos julgamentos, condicionamentos ou crenças que o limitam no presente. Essas recordações são muitos subjetivas. Talvez sejam significativas apenas para a pessoa que as revive. Permanece o fato de que as memórias extraídas causam não apenas um profundo senso de alívio, mas também uma atitude transformadora.

As regressões ter sido particularmente proveitosas no trabalho de recuperação de alcoólatras ou drogados. O vício não apenas aconteceu na vida presente, mesmo existindo uma causa genética, mas pode sim ter sido desenvolvido no decorrer de muitas vivências passadas, quando as drogas ou o álcool foram utilizados como forma de suavizar ou fugir do sofrimento. Isso permite ao alcoólatra ou drogado a aptidão de perdoar a si mesmo, além de lidar com o problema resultante do vício. Na maioria dos casos, para a solução dos problemas que podem ter levado séculos desenvolvendo-se, fica claro que não há tempo melhor do que o presente para superá-los.

Escolhemos, determinados pais e mães, irmãos e irmãs, bem como estilos de vida que possam ajudar o nosso progresso ao longo da senda, ao invés de retardá-lo. Por vezes, dificuldades são a única maneira de podermos reconciliar o equilíbrio cármico. Infelizmente, parecemos efetuar nosso aprendizado em meio ao sofrimento, restrição, limitações e dificuldades.

De qualquer modo, é raro reconhecermos a criação de uma dada condição ou nos responsabilizarmos por ela. Em vez de atirarmos a culpa em outras pessoas ou condições, se começarmos a interrogar-nos sobre o que iremos aprender ante uma determinada situação estaremos à caminho de progredir. O perdão se segue à responsabilidade. Geralmente há uma dívida a ser paga ou uma lição a ser aprendida. O perdão a si mesmo atua como o mais potente agente curador de todos. Essa auto-absorvição nasce de uma postura de responsabilidade e não de rejeitarmos nosso papel em uma interação com uma pessoa ou situação.

Os padrões e dados que foram reordenados na sessão de regressão fazem com que a pessoa viva a sua vida de uma forma diferente, simplesmente porque ela começa a tomar tipos diferentes de decisões.
A verdadeira auto-superação e reequilíbrio, saúde enfim, independe de terapeuta, médico, remédio, etc, contudo estes encorajam o indivíduo. A alegria e gratidão do terapeuta de ter sido escolhido para servir contribui a esse encontro do terapeutizando consigo mesmo de curar de tudo o que necessita. E servir espiritualmente é uma oportunidade e isso vem do plano evolutivo o qual somos escolhidos e não apenas somos úteis para contribuir.

Nós, terapeutas holísticos, já fomos preparados interna e anteriormente para aceitar com alegria e gratidão servir. “Não fostes vós que escolhestes chegar, mas nós que vos concovamos. Não foi por ações meritórias que alcançastes este portal, mas o alcançastes este portal por destinação. Sois parte de uma grande corrente e nela deveis integrar-vos” Do livro A formação de curadores.
Nosso ser interno faz ponte com os planos mais altos, tornando-nos mais elevados. O sono é o mais alto grau de tratamento. Mas há outras ferramentas, as terapias holísticas, que presta socorro de harmonia para haver um sono correto e especial, adequado para que haja processos de cura interna para se tornando curador de si mesmo, algo que somente nós mesmos podemos fazer conosco mesmos, assumindo a nossa harmonização e fazer a conexão com o nível divino. A harmonização e reequilíbrio ocorre no nível interno, fora do tempo e espaço e o individuo aprende a permitir que este bem estar prossiga dentro de si, através de sua própria conscientização.

Crisanne F Braga - Terapeuta Holística CRT 44.787

Um comentário:

  1. Lucilene Gomes da Silva - Advogada - Goiânia24 de setembro de 2009 02:00

    Por favor, me fale mais sobre tudo isso que esta postado em seu blogue. Isso tudo é muito rico pra nossa sociedade que sofre de tudo um pouco. Parabéns pelas matérias, pela segurança que sai de você, cada vez que responde aos comentários deixado aqui na sua página. Quero saber mais, sobre tudo! Amei!

    ResponderExcluir

Participe aqui com sua pergunta ou comentário que responderei.
Antes de clicar em 'Enviar comentário', copie-o antes.
Se preferir poderá enviar por e-mail no crisannebraga@gmail.com
Obrigada pela participação!